ProFG


Tire suas dúvidas sobre o ProFG 2016.1


1 – O que é o PRO-FG?

É um Programa de Parcelamento Próprio da Faculdade Guanambi, que visa proporcionar o acesso de estudantes de baixa renda, regularmente matriculados na FG, nos cursos, presenciais, de graduação e graduação tecnológica.

2 – Quais são os requisitos para pleitear o acesso ao Programa PRO-FG?

  • Estar matriculado em algum curso presencial de graduação ou graduação tecnológica que faça parte deste Programa, conforme previsto em Edital;
  • estar adimplente com suas obrigações acadêmicas;
  • não possuir nenhum tipo de bolsa, financiamento, convênio, incentivo, privado ou público;
  • ter uma Renda Bruta Familiar mensal per capita de no máximo 2 (dois) salários mínimos.

3 – É necessário ter um fiador para ter acesso ao PRO-FG?

Sim. É necessário a nomeação de um fiador e, o mesmo deve comprovar renda bruta mensal igual ou maior que 2 (duas) vezes o valor integral da parcela mensal do semestre do curso pretendido. A fim da complementação de renda necessária o aluno/representante legal poderá indicar até dois fiadores que responderão em conjunto. O(s) fiador(es) deverá(ão) apresentar outorga uxória do seu cônjuge.

4 – Existe algum outros pré-requisitos para o(s) fiador(es), além da renda?

Sim. O(s) Fiador(es) precisa(m) ser pessoa física maior de idade, com capacidade civil plena e idoneidade cadastral. Será feita uma consulta de seu CPF junto aos órgãos de proteção ao crédito, como SPC e SERASA, onde o(s) mesmo(s) não pode(m) ter qualquer restrição.

5 – Existe limite de vagas no Programa PRO-FG?

Sim. Semestralmente será definido e publicado em Edital o número de  vagas disponíveis para o Programa PRO-FG, distribuídas pelos diversos cursos oferecidos pela FG.

6 – O aluno beneficiado pelo PRO-FG em um  semestre  terá garantia da continuidade do programa?

Não. A CESG não garante a continuidade do Programa mesmo para os alunos contemplados, considerando que a concessão é independente e autônoma.

7 – O PRO-FG ofertará novas vagas em todos os semestres?

Poderá ofertar, contudo não há garantia. Caso o Programa seja mantido, a CPEU irá publicar novo Edital contendo as suas respectivas regras e determinando a quantidade de vagas, cursos e turno beneficiados pelo Programa.

8 –  Como é feita a inscrição nesse Programa?

Através da entrega de um questionário socioeconômico, disponível no site da FG, que deve ser impresso e que o candidato deve  preencher e entregá-lo junto a CPEU. Importante lembrar que o interessado deverá estar regularmente matriculado e observar os prazos estabelecidos em Edital.

9 – Como será feita a pré-seleção dos educandos participantes do Programa?

Primeiro, a CPEU irá analisar se o candidato se enquadra dentro dos critérios estabelecidos para inscrição no PRO-FG. Posteriormente, a mencionada Comissão analisará o preenchimento do questionário socioeconômico, sendo que este também é utilizado como base para o cálculo do índice de classificação, conforme fórmula prevista no artigo 9º do Regulamento, levando-se em consideração as informações prestadas pelo estudante. A classificação será na ordem crescente. Para os alunos matriculados nos semestres anteriores também será levado em consideração o seu coeficiente de rendimento acadêmico.

10 – Qual o procedimento adotado pelo candidato do PRO-FG após ser pré-selecionado?

O aluno que for pré-selecionado ao programa, terá um prazo, definido em Edital, para providenciar toda documentação exigida em Regulamento/edital/pela CPEU, devendo entregá-la à CPEU para conferência e análise.

11 – Qual documentação deve ser apresentada pelo estudante à CPEU se for pré-selecionado ao Programa?

DO ALUNO: Foto (3×4) recente e legível; comprovante de matrícula semestral (emitida pela CESG); RG e CPF do aluno; comprovante de residência em nome do aluno ou de um membro do grupo familiar; comprovante de condições de moradia: – se própria, apresentar escritura pública; – se financiada, as 03 (três) últimas prestações pagas; – se alugada, contrato de locação com firma reconhecida em cartório. Em caso de aluguel de vaga em pensionato, o aluno deverá apresentar contrato ou declaração do locador, com firma reconhecida em cartório; três últimos comprovantes de renda do aluno, que devem ser: – os 03 (três) últimos holerites, acompanhado de cópia da CTPS (páginas foto, qualificação e contrato), ou; – os 03 (três) últimos demonstrativos de pró-labore, decore ou RPA (se autônomo ou profissional liberal), ou; – comprovante atual de recebimento de proventos (se pensionista ou aposentado), ou; – os 06 (seis) últimos recibos de depósitos bancários regulares na conta do aluno (se renda por doação); Título de Eleitor; Certidão de Casamento, Divórcio, Separação ou declaração de união estável, quando houver; declaração do IRPF (se isento, apresentar declaração com firma reconhecida); comprovante de propriedade de veículo automotor (cópia) e certidão de propriedade de imóvel urbano ou rural; Histórico Escolar.

DO REPRESENTANTE LEGAL: (caso o aluno seja menor de 18 anos ou maior e não possua renda): Cópia do RG e CPF; Comprovante de residência em nome próprio ou em nome do cônjuge, preferencialmente conta telefônica; Comprovante de condições de moradia: -Se própria, apresentar escritura pública; – Se financiada, as 03 (três) últimas prestações pagas; – Se alugada, contrato de locação com firma reconhecida em cartório. Em caso de aluguel de vaga em pensionato, o aluno deverá apresentar contrato ou declaração do locador, com firma reconhecida em cartório; Três últimos comprovantes de Renda, que devem ser: – Os 03 (três) últimos holerites, acompanhado de cópia da CTPS (páginas foto, qualificação e contrato), ou; – Os 03 (três) últimos demonstrativos de pró-labore, decore ou RPA (se autônomo ou profissional liberal), ou; – Comprovante atual de recebimento de proventos (se pensionista ou aposentado), ou; – Os 06 (seis) últimos recibos de depósitos bancários regulares na conta do Representante Legal (se renda por doação); Certidão de Casamento, Divórcio, Separação ou Declaração de União Estável, quando houver; – Declaração do IRPF (se isento, apresentar declaração com firma reconhecida); – Comprovante de propriedade de veículo automotor (cópia) e certidão de propriedade de imóvel urbano ou rural;

DOS MEMBROS DO GRUPO FAMILIAR: RG e CPF de todos os membros do grupo familiar. Para membros com idade abaixo de 18 anos que não possuir cédula de identidade e CPF, estes deverão apresentar certidão de nascimento e documento com foto; Declaração do IRPF de todos os membros (se isento apresentar a declaração com firma reconhecida); Certidão de Casamento, Divórcio ou Separação dos membros (se houver); Certidão de óbito (se houver); Os 03 (três) últimos comprovantes de Renda de cada membro do grupo familiar (quando houver), que devem ser: – Os 03 (três) últimos holerites, acompanhado de cópia da CTPS (páginas foto, qualificação e contrato), ou; – Os 03 (três) últimos demonstrativos de pró-labore, decore ou RPA (se autônomo ou profissional liberal), ou; – Comprovante atual de recebimento de proventos (se pensionista ou aposentado), ou; – Os 06 (seis) últimos recibos de depósitos bancários regulares na conta dos membros da família (se renda por doação); Comprovante de propriedade de veículo automotor (cópia) e certidão de propriedade de imóvel urbano ou rural; Comprovante de residência em nome do membro principal do grupo familiar, preferencialmente conta telefônica.

DA DOCUMENTAÇÃO DO FIADOR E CÔNJUGE: RG e CPF do fiador e cônjuge; Declaração do IRPF do fiador e cônjuge (se isento apresentar a declaração com firma reconhecida); Certidão de Casamento, Divórcio ou Separação (se houver); Certidão de óbito (se houver); Os 03 (três) últimos comprovantes de Renda do fiador e cônjuge (quando houver), que devem ser: -Os 03 (três) últimos holerites, acompanhado de cópia da CTPS (páginas foto, qualificação e contrato), ou; – Os 03 (três) últimos demonstrativos de pró-labore, decore ou RPA (se autônomo ou profissional liberal), ou; – Comprovante atual de recebimento de proventos (se pensionista ou aposentado), ou; – Os 06 (seis) últimos recibos de depósitos bancários regulares na conta dos membros da familia (se renda por doação); Comprovante de propriedade de veículo automotor (cópia) e certidão de propriedade de imóvel urbano ou rural; Comprovante de residência em nome próprio ou em nome do cônjuge, preferencialmente conta telefônica;

OUTROS DOCUMENTOS: Relatório médico recente, expedido no máximo a 03 (três) meses, descrevendo, pormenorizadamente, o tipo de enfermidade, sua lesão, se temporária ou permanente, CID, etc., em caso de doença de algum membro do grupo familiar; Quaisquer outros documentos que a CPEU julgar necessário para comprovação as informações prestadas; Outros que o aluno/Representante legal entender necessário para testificar hipossuficiência.

12 – Entregue a documentação dentro do prazo previsto pelo Edital, o candidato pré-selecionado já pode se considerar beneficiado pelo Pro-FG?

Não. Somente a entrega da documentação dentro dos prazos estabelecidos não garante que o aluno tenha sido contemplado pelo Programa. Será feita uma análise minuciosa de todos os documentos apresentados e das informações preenchidas no questionário socioeconômico. Se houver divergência entre o que foi respondido através do questionário e o que foi apresentado nos documentos, o aluno estará automaticamente eliminado do programa.

Também, nesta fase, será feita a consulta ao cadastro do Fiador junto aos órgãos de proteção ao crédito. Na eventualidade do Fiador estar negativado, o aluno será imediatamente comunicado e, terá um prazo de até dois dias para apresentação de novo Fiador, sob pena de exclusão do Programa.

13 – Qual a finalidade da entrevista com o Educando, prevista em regulamento?

A entrevista faz parte do processo seletivo, tem caráter eliminatório, e sua finalidade principal é de averiguação das informações prestadas através do questionário e dos documentos apresentados, com a realidade fática do candidato.

14 – Qual o próximo passo após a entrevista?

O aluno deve aguardar a relação dos alunos efetivamente selecionados para a participação no PRO-FG, que quando convocado deverá entregar o contrato/aditivos referente ao Programa, disponível no portal, na CPEU, dentro do prazo estabelecido em Edital, devendo os mesmos estarem devidamente assinado pelo Educando/Representante Legal, seu Fiador e cônjuge, se houver, e com firma reconhecida, de todas as assinaturas, junto ao Cartório competente. A nota promissória será entregue a CPEU sem a necessidade de reconhecimento de firma.

15 – O aluno que foi contemplado em um semestre no PRO-FG, tem necessidade de algum outro procedimento nos semestres letivos seguintes?

Sim, após a realização de sua matricula acadêmica financeira, o aluno deverá solicitar o aditamento do contrato de Parcelamento próprio PRO-FG, semestralmente. Caso contrário, o Programa não será mais proporcionado ao Educando, entendendo-se que não existe mais a vontade do aluno de de dar continuidade ao benefício.

16 – Quando se exige um Representante Legal para assinar juntamente com o aluno o contrato do Programa PRO-FG?

Quando o aluno for menor de idade ou, maior e não possuir renda própria.

17 – O Representante Legal pode ser o Fiador?

Não. Não existe a possibilidade da pessoa ser fiadora dela própria.

18- Quando se exige um tutor ou curador?

Nos casos previstos em Lei.

19 – Qual o valor parcelado pelo PRO-FG?

O Programa de Parcelamento Próprio da Faculdade Guanambi, contempla 100% da semestralidade do curso escolhido, excetuando apenas a parcela correspondente à matrícula de cada semestre letivo.

20 – Se contemplado com o PRO-FG, qual será o valor a pagar mensalmente pelo curso? Quando começarei a pagar?

O PRO-FG é um programa de parcelamento das mensalidades correspondentes ao semestre letivo. Não inclui nesse parcelamento o valor da matricula que deverá ser quitada integralmente a cada semestre. Todo mes, deverá ser pago o valor correspondente a 50% da mensalidade do curso, concernente ao semestre corrente, mais taxa administrativa. Não há prazo de carência, razão pela qual o pagamento começara imediatamente, após entrega de contrato e, posteriormente, nos meses subsequentes, conforme previsão em edital

21 – Qual o valor da taxa administrativa do PRO-FG?

O valor da taxa administrativa do PRO-FG 2016.1 será de R$ 10,00 (dez reais) adicionada a cada parcela mensal do Programa. A mesma sempre será fixada através de Edital.

22 – Qual o número de parcelas do Programa?

O número de parcelas a serem pagas pelo beneficiado deste Programa será igual ao dobro da quantidade de mensalidades objeto do parcelamento.

Questões relativas ao Questionário Socioeconômico

23 –  O que se entende por Grupo Familiar?

O Grupo Familiar é a unidade composta de uma ou mais pessoas, que residem em um mesmo domicilio, que não seja de forma provisória e que contribuem ou não para a renda do núcleo familiar que faz parte.

 

 

 

Compartilhe! Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+
Tel: (77) 3451-8400